Rodrigo Duarte
NUNCA A SOCIEDADE CIVIL DEVEU TANTO AOS MILITARES

Nicolau de Maquiavel, Conselheiro do Príncipe de Florença, há 5 séculos atrás já ensinava que o servo, para ter vida longa na Corte, deveria cuidar para que seu brilho pessoal não ofuscasse o de seu mestre. É que, sentindo-se ameaçado, o mestre (governante), cego pela vaidade, haveria de destruí-lo.
Passados mais 500 anos, tal lição continua mais atual que nunca. 

Vejam que, mesmo em meio a uma pandemia mundial, causada por um vírus devastador, capaz, até mesmo, de colocar o Governo dos Estados Unidos de joelhos, o Presidente Bolsonaro se dobra à vaidade em lugar da razão.

Tomado de insegurança em razão do brilho pessoal alcançado pelo Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, Bolsonaro deve demiti-lo nos próximos dias. Seu lugar deve ser assumido pelo Deputado Federal Osmar Terra, ex-Ministro da Cidadania, médico e crítico ferrenho do isolamento social implementado que tanto irrita o Presidente.

Ao demitir Mandetta, nesse momento, Bolsonaro dá mostras do quanto é vaidoso, rancoroso e inseguro. Psicanalistas diriam, tratar-se de um Presidente narcisista,  que ora revela sua ira contra os que o superam intelectualmente, ora desfecha deboches aos que não concordam com suas ideias anacrônicas.
 
Narcisistas são tipos inseguros, que se enchem de ira e indignação quando não conseguem se manter como centro das atenções. Quando adultos, escondem sua face infantilizada, e vivem sob o temor de que o brilho alheio lhes ofusque.
Demitir Mandetta, nesse momento, se revela uma gravíssima IRRESPONSABILIDADE, algo verdadeiramente TEMERÁRIO, visto estarmos próximos do ápice previsto para a 1º onda de contaminação - e mortes.

Caso Osmar Terra assuma o comando do Min. da Saúde agora, poderia ocorrer GUINADA RADICAL na tática de isolamento social. 
Ocorre que, se isso vier a ocorrer, Bolsonaro estará se colocando em pé de guerra com a ala técnica do Governo, com a imensa maioria dos Governadores e Prefeitos das grande cidades e, até, mesmo dos Militares de alto coturno que, até aqui, ainda o apoiam. 

E - saibam todos - se essa cisão, de efeitos politicamente APOCALÍPTICOS ainda não ocorreu, agradeça-se aos competentíssimos Generais de 4 Estrelas implantados na cúpula do Governo (Gen. Braga Neto, Gen. Edson Pujol, Gen. Luiz Eduardo Ramos e Gen. Heleno). 

Ao que parece, tais Generais de Exército são os únicos seres humanos EQUILIBRADOS a quem o "capitão" ainda dá ouvidos e, provavelmente, as únicas pessoas importantes que ainda param para ouvi-lo. 

Fazem-no A BEM DA NAÇÃO, não porque acreditem nos desvarios do ocupante da cadeira presidencial.

Rodrigo Duarte, Advogado e Iconoclasta“
e-mail: [email protected]