Edilma Duarte
Fiscalização por favor

Pessoas que não contam com um computador em casa acabam recorrendo às   lanhouses. A grande questão, no momento atual, é que alguns desses lugares não adotaram medidas de segurança. Além de funcionar em espaços fechados, sem controle de fluxo de pessoas, não há higienização das máquinas e não disponibilizam álcool em gel. Outra agravante, nesse caso, é a alta rotatividade.

 

De quem é a culpa 

Não há espaço nem condição neste momento de se buscar um culpado pela pandemia que assola o planeta. Mas em meio a toda a situação culpamos primeiro a China, que teria criado o vírus –teoria conspiratória-, e em seguida     prefeitos e governadores, seja qual for a medida adotada por esses administradores. E nós, cidadãos, saímos ilesos, dedo em riste, apontando culpados, desfilando nossa irresponsabilidade por ai. 

 

Via de mão dupla 

Falando em China, soa no mínimo curioso o anúncio pelo governo daquele país de que uma carga de asas de frango importada do Brasil chegou a Shenzhen, apresentando traços de coronavírus. De acordo com a agencia alemã Deutsche Welle, a carga foi confiscada e funcionários da alfândega que entraram em contato com o alimento foram testados. Os exames deram negativos.

 

Ai mora o perigo

Ruas cheias de gente, supermercados lotados, bares e restaurantes saudando o retorno da clientela, e os números de infectados em Foz do Iguaçu, nos últimos dias, oscilando.  Um dia de número baixo –festejado por todos nós-, é sucedido por outro razoavelmente alto. Não voltamos nem ao “novo” normal. O mundo inteiro ainda luta contra os avanços dessa praga.

 

Ironia

A pauta antes era a proposta de privatizações do Governo Federal. Agora, no centro das discussões, está o fato até esta primeira quinzena de agosto a proposta não ter saído do papel, o que levou o empresário Salim Mattar que comandava a Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, do ministério da Economia (nomezinho pomposo o dessa pasta), a abandonar o navio.

 

Saia justa

Se o Congresso não aprova, nenhum projeto avança. Sem o toma lá, ninguém dá cá. Ou presidente Jair Bolsonaro se acerta com o Congresso - e isto já vem ocorrendo, a partir de suas tratativas, com o Centrão, ou simplesmente não conseguirá governar. Ele certamente não pensou nessas pedras no caminho que pavimentou para chegar ao poder. Se pensou, deixou para O futuro a “solucionática dessa problemática”, como dizia o artilheiro Dadá Maravilha.

 

Responsabilidade

Entre altos e baixos, cansadas de ficar em casa, de não encontrar os amigos, de não tomar um chope, comer um churrasco, as pessoas vão retomando a vida, apesar da máscara de proteção –obrigatória-, a nos lembrar que ainda não acabou. E anda faltando bom senso, responsabilidade. É preciso que se pense no indivíduo e também na coletividade.  

 

Controle e consciência

Países como a Alemanha, Austrália e Coreia do Sul, que foram inicialmente bem sucedidos na contenção do coronavírus, voltam a registrar casos crescentes de Covid-19. Sinal de que o processo de reabertura não controlado, pode trazer de volta a tormenta. Hora de redobrar os cuidados por aqui. Estamos indo bem, em relação a outros municípios do Paraná e do país.