Edilma Duarte
Crianças não são imunes

No início da pandemia dizia-se que, por algum motivo- e não ficou muito claro qual- as crianças não se contaminavam. O tempo vem desmontando essa teoria. O boletim da Secretaria da Saúde de Foz do Iguaçu traz a informação do número de casos seguida por sexo e idade.  Diariamente há registro de crianças infectadas pelo coronavírus no município.

 

Direção contrária

Pesquisa realizada em 2017 pelo Transnational Institute (TNI), um centro de estudos em democracia e sustentabilidade baseado na Holanda, revela que 884 casos de reestatização ocorreram entre os anos de 2000 e 2017, mundo afora. Foram remunicipalizadas ou renacionalizadas 835 empresas que haviam sido privatizadas.

 

Reestatização

A tendência é mais forte na Europa. Alemanha e França respondem por 500 casos, mas Japão, Argentina, Índia, Canadá e Estados Unidos também passaram pela reversão do processo de privatização. Queda na qualidade e alta no preço dos serviços motivaram a decisão.

 

Reforma administrativa

Queixas sobre a má qualidade do atendimento em órgãos públicos (um dos efeitos colaterais da famosa estabilidade conferida ao concursado ou apadrinhado) são recorrentes.  Portanto, a divulgação de alguns tópicos do texto da reforma administrativa enviada pelo Governo Federal ao Congresso esta semana, agradou em cheio a algumas pessoas.

 

Quem fica de fora  

A proposta do Governo inclui os servidores do Executivo, do Legislativo e do Judiciário da União, dos estados e dos município. E deixa de fora juízes, magistrados, parlamentares e militares. 

Mudanças necessárias 

A reforma administrativa prevê mudanças nas regras para funcionários da administração pública, incluindo a demissão de servidor por desempenho insuficiente. Atualmente os servidores só podem ser desligados por sentença judicial tramitada em julgado e por infração disciplinar. Daí a presença no serviço público de indivíduos abaixo da crítica, capazes de tirar do sério qualquer cidadão equilibrado.

 

Em compensação

Como disse o poeta moderno, “nem tudo vem de graça, nem o pão nem a cachaça”, vai daí que a reforma administrativa também confere novos poderes ao presidente da República, que poderá, por exemplo, extinguir órgãos públicos por decreto.

 

Parlamento rural 

Levantamento do Observatório do Legislativo Brasileiro (OLB) mostra que 60% dos congressistas são proprietários rurais. Mais de 20% das bancadas do DEM e do MDB são compostas por ruralistas. A maior parte dos donos de terras está concentrada no Senado. Somam 26% segundo dados do TSE.

 

Está explicado

O percentual desses parlamentares rurais sobe para 35% se também forem incluídos dados do Incra. Para o bem ou para o mal, esses números, segundo o estudo, garantem uma grande representação em comissões permanentes voltadas para temas relativos à agropecuária e ao meio ambiente. Além do DEM e do MDB, os proprietários rurais estão no PSD, PP e PL

 

Frase:

“Qual a dúvida em privatizar os Correios? Ninguém escreve mais cartas”. Do ministro da Economia, Paulo Guedes em defesa da inclusão da estatal no Programa de Aceleração de Privatizações (PAP).