Edilma Duarte
Auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal paga nesta sexta-feira (28) a quinta parcela do Auxilio Emergencial para aqueles que não recebem o Bolsa Família. O que chama a atenção, no caso dos pagamentos do auxílio, são as filas, quilométricas, que chegam a dar a volta em quadras, nas proximidades das agências da CEF.

 

Pagamento de promessa

Mal raiou o dia, já tem gente a postos.  A informação é de que nas filas encontram-se também pessoas agendadas para outros serviços. Vamos apurar e voltaremos ao assunto. É certo que esse benefício veio salvar milhões de brasileiros, mas do jeito que está, nos parece um castigo ou pagamento de promessa, já que as pessoas passam muitas horas de pé e, até mesmo, sem comer.  

 

Sete de Setembro

Com o feriado da Independência caindo na segunda-feira, a expectativa é de que Foz do Iguaçu receba visitantes da região, e de outros estados, a partir da sexta-feira. Com isto, os atrativos turísticos que vêm funcionando de terça a domingo deverão abrir, excepcionalmente, na segunda de feriado.

 

De olho na corrupção

Está em pauta na Câmara dos deputados a discussão de um projeto de lei que visa dobrar as penas de crimes contra administração pública que costumam ocorrer, principalmente, em períodos de calamidade como esta que vivemos atualmente. De autoria da deputada Adriana Ventura (Novo-SP) o projeto mira irregularidades nas compras de bens e serviços, emergenciais, que justificam a falta de licitação.

 

Entra para a história

Jair Bolsonaro será lembrado na história de Foz do Iguaçu como o presidente em cujo mandato ocorreu a construção da segunda ponte ligando o Brasil ao Paraguai, e em que teve início a duplicação da Rodovia das Cataratas. Mas será lembrado também como aquele que se recusou a usar máscara- obrigatória para todas as pessoas, no mundo- durante a pandemia da Covid-19, e que protagonizou no município paranaense a cena registrada por onde passa, de aglomeração e contato direto com as pessoas.

 

Manifestação

Nem só de agrados e demonstrações de idolatria viveu o presidente Bolsonaro a sua passagem por Foz do Iguaçu. A Praça da Paz, aonde tudo acontece-shows, espetáculos, carnaval, feira de comidas e artesanatos e manifestações-,    amanheceu diferente nesta quinta-feira. Várias cruzes fincadas no gramado lembravam os 115 mil mortos por Covid-19 em todo o país. Faixas replicavam a frase que viralizou: “Por que Michelle recebeu R$ 89 mil do Queiroz?". 

 

Biticoin requer atenção

Há cerca de dois meses comentamos aqui a angústia de uma empresária de Foz do Iguaçu que investiu uma boa quantia de seu suado dinheirinho em criptomoeda. Ela ainda tentava uma forma de recuperá-lo. As fraudes continuam ocorrendo e cresce o número de vítimas na cidade.  

 

Risco de fraude  

O mercado de criptomoedas não é regulado o suficiente para proteger as pessoas contra golpes. As propagandas que prometem um lucro estupendo, a superar qualquer tipo de investimento, atraem como o mel à mosca e, no caso dessa moeda digital, sobram especuladores e falta informação ao investidor inexperiente. Os especialistas do mercado financeiro dão duas dicas preciosas: 1-não entre em pirâmides.  2- busque uma plataforma de negociação ou câmbio segura.

 

Água mais cara 

A Sanepar pediu, a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Paraná até aprovou o aumento de 9,62% na tarifa de água e esgoto, anunciada na última terça-feira, mas o governo do Estado pediu a suspensão depois da repercussão negativa na base do governo na Assembleia Legislativa. Os deputados, muito sensatamente, alegaram que, em meio à pandemia da Covid-19, não é de bom tom um aumento de tarifa.