PRF em Foz do Iguaçu apreendeu mais de R$ 222 milhões em drogas no ano passado


- Por: Redação 1

PRF em Foz do Iguaçu apreendeu mais de R$ 222 milhões em drogas no ano passado
Somente de maconha foram retiradas de circulação 21.297,8 quilos. De cocaína as equipes recolheram 172,4 quilos

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) causou um prejuízo de R$ 222.438.350,00 ao crime organizado com as apreensões de drogas realizadas em 2020 em Foz do Iguaçu e região. O balanço foi divulgado na manhã de ontem (24) e mostra o empenho das forças de segurança em frear o tráfico na Tríplice Fronteira. 
“A PRF atua no atacado, e não no varejo. Ou seja, busca impedir que as drogas não cheguem nas escolas ou nas comunidades, por exemplo. Evita-se, assim, o conflito armado e, com isso, vidas são preservadas”, destacou a corporação. 
Somente de maconha foram retiradas de circulação 21.297,8 quilos. De cocaína as equipes recolheram 172,4 quilos e de crack 172,1 quilos. Na sequência aparece o haxixe, com 24,9 quilos apreendidos; o skunk (versão mais potente da maconha), com 11,3 quilos retidos; e o ecstasy, do qual foram recolhidos 4.200 comprimidos. 
As apreensões de entorpecentes sofreram uma leve queda quando comparadas a 2019. No ano em questão foram recolhidos 24.662,4 quilos de maconha, cerca de 3,3 mil quilos a mais que em 2020. De cocaína o volume caiu quase pela metade, considerando que em 2019 foram retidos 422,7 quilos da droga.  
Em segundo lugar no ranking de apreensões gerais da PRF está o cigarro. No ano passado foram 629.098 maços retirados de circulação. O volume é 91% maior que o recolhido em 2019, que foi de 56.719 maços. O prejuízo ao contrabando totalizou R$ 3.145.490,00. 


Da redação 
Foto: PRF 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas