O Foguete lança sua segunda edição


- Por: Redação 1

O Foguete lança sua segunda edição

A exemplo da primeira publicação, esta dá continuidade a uma das principais metas audaciosas da pequena equipe: disponibilizar um rico material sobre arte e cultura tendo como foco os artistas locais. “A ideia  era reunir e abrir espaço num veículo impresso para que os artistas, já tão presentes nas redes sociais, também pudessem ganhar visibilidade'', comentou Daniela, editora da publicação.  
O Guia dos Artistas, parceiros desde a primeira edição, volta a figurar no material, desta vez com uma provocação aos artistas digitais: o que eles têm para mostrar? 
O segundo lançamento ainda traz como matéria principal, uma conversa sobre criatividade e suas vertentes. E traz novidades de movimentos engajados como o clube de leitura Leiamos Mujeres! 
Já que o foco está voltado à produção local, a banda Sussuruído, que propaga a curiosa mistura de rock alternativo, punk e tropicalismos, também vira notícia no Foguete. “A cena musical independente de Foz do Iguaçu esconde alguns bons tesouros. Trazer isso para a nossa mídia impressa enriquece o material e dá mais visibilidade às bandas. Uma troca justa e prazerosa”, disse Sabrina. 
O conteúdo do Foguete ainda traz dicas sobre cachoeiras na cidade, o movimento de PANCs dentro do Parque das Aves e, claro, a Casinha Laranja, espaço físico onde artistas começam a movimentar a cena cultural com exposições, bazar, brechó e gastronomia.  
O impresso tem muito mais a dizer. Com cores vibrantes, matérias concisas e uma diagramação de encher os olhos, a publicação é um respiro dentro da arte que tanto vem sofrendo nesse período. “O Foguete veio com a intenção de manifestar a necessidade de arte e outras expressões durante um período que não era possível a presença física. Logo veio a ideia de posters colecionáveis de artistas locais”, explicou Cleise, artista e designer do projeto. 

Da assessoria

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas