Mudança na direção de Itaipu não irá afetar o plano das obras estruturantes


- Por: Redação 1

Mudança na direção de Itaipu não irá afetar o plano das obras estruturantes
Silva e Luna é indicado por Bolsonaro para presidência da Petrobrás

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, na última semana, o general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu, como novo presidente da Petrobrás, em substuição à Roberto Castello Branco. Para o lugar de Silva e Luna, o indicado é o general João Francisco Ferreira. A mudança não irá afetar o cronograma de obras estruturantes que a binacional vem executando em Foz do Iguaçu e no Oeste do Paraná.

A indicação de Silva e Luna para a presidência e comando do Conselho da Administração da Petrobrás ocorreu na sexta-feira (19), em uma nota do Ministério de Minas e Energia. O atual diretor-geral irá receber Bolsonaro em Foz do Iguaçu na quinta (25), no lançamento da revitalização do sistema de transmissão de corrente contínua da subestação de Furnas. O investimento é de R$ 1 bilhão.
Ontem (21), Silva e Luna completou dois anos no comando da binacional. (Veja matéria completa na página 12)

Obras garantidas
O GDia apurou que todos projetos anunciados, conforme balanço de dois dele à frente de Itaipu, serão concretizados. O pacote de iniciativas, programas e ações terá continuidade. Isso porque, os aportes de aproximadamente R$ 2,5 bilhões já estão comprometidos. "Já foram empenhados", afirma a superintendente de Comunicação, Patrícia Iunovich.
Os dois generais, "são amigos" e não faria sentido parar o que está dando certo. "Tenho certeza que Silva e Luna, que adora Foz do Iguaçu, o primeiro diretor a adotar, de fato, a cidade, vai assumir o novo cargo em função da sua lealdade ao presidente Jair Bolsonaro e perfil de "servidor" público, legalista e nacionalista, com grande amor pelo Brasil. Seu legado continua", completou.

Ronildo Pimentel  / Foto: Itaipu

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas