Equipes da Prefeitura de Foz mantêm fiscalização para garantir cumprimento das medidas restritivas


- Por: Redação 007

Equipes da Prefeitura de Foz mantêm fiscalização para garantir cumprimento das medidas restritivas

A Prefeitura de Foz do Iguaçu publicou na última segunda-feira (19) um novo decreto flexibilizando as medidas restritivas para evitar a disseminação do coronavírus, devido à estabilização do número de casos da doença no município. Contudo, apesar das novas liberações, as ações de fiscalização para coibir o descumprimento das normas seguem em vigor pela Secretaria Municipal da Fazenda. 

O diretor de fiscalização, Nilton Zambotto, destaca que as equipes de fiscalização seguem em plantões diários para atender chamados e realizar inspeções em locais que não seguem as restrições vigentes. No último fim de semana, foram 172 vistorias, 38 multas aplicadas e 3 estabelecimentos interditados. 

Zambotto alerta ainda que estabelecimentos comerciais, bares e atividades gastronômicas devem permanecer funcionando com 30% da capacidade, mantendo o distanciamento social e as medidas sanitárias exigidas. 

“A liberação não significa que aglomerações estão permitidas. É preciso ficar atento ao que está previsto no decreto e seguir respeitando para que não tenhamos uma nova onda de casos no município. A responsabilidade de todos é essencial para que possam manter as flexibilizações”, afirmou. 

Novo decreto

Entre as novas medidas anunciadas, está a liberação de eventos corporativos, como encontros, treinamentos, workshops, congresso e convenções, para até 100 pessoas, mediante o cumprimento dos protocolos sanitários.

Atividades esportivas em locais privados que tenham como atividade econômica a realização de jogos, seguindo regras como o envio com 72h de antecedência de uma lista com os participantes e o local do jogo, interdição dos vestiários, bebedouros e chuveiros e intervalo mínimo de uma hora entre uma partida. Atividades gastronômicas poderão passar a funcionar até às 23h.
 
Denúncias relativas ao descumprimento das medidas restritivas podem ser feitas pelo telefone 199. 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas